Quando a fonte original é perdida, mas se deseja obter a mesma experiência original somente pela repetição superficial ou mecânica de um padrão ou método que não se compreende a real dinâmica, valor ou profundidade…

Quando se contenta ou se resume com o mero papaguear de supostos ensinamentos espirituais/esotéricos/religiosos, esperando com isso, os mesmos efeitos ou resultados da experiência em si, que deu origem a eles…

Aconteceu com Nasruddin:

+++

Mullá Nasruddin

Saído de algum lugar das profundezas do país, um parente distante de Nasruddin veio visitar o mullá e trouxe-lhe um pato de presente.

Encantado, Nasruddin mandou cozinhar a ave e partilhou-a com o hóspede.

Depois disso, entretanto, um conterrâneo depois do outro começou a visitá-lo, cada um deles dizendo ser amigo do amigo do “homem que lhe trouxe o pato”. Mas nenhum outro presente lhe foi oferecido.

Finalmente, o mullá exasperou-se. E, um dia, outro estranho apareceu.

— “Sou amigo do amigo do amigo do parente que lhe trouxe o pato.” E sentou-se, como todos os outros, esperando uma refeição.

Nasruddin estendeu-lhe uma tigela de água quente.

— “O que é isso?” Perguntou o homem.

— “É a sopa da sopa da sopa da sopa da sopa do pato que me foi trazido pelo meu parente.” Respondeu Nasruddin.