Um poema de Lao-Tsé, retirado do livro “Tao Te Ching – O Livro que Revela Deus”, e sua respectiva interpretação filosófica, por Huberto Rohden.

+++

Poema 47

A sabedoria interna

Para conhecer o mundo

Não é necessário viajar pelo mundo.

Posso conhecer os segredos do mundo

Sem olhar pela janela do meu quarto.

Quanto mais longe alguém divaga,

Menor é seu saber.

O sábio atinge a sabedoria

Sem erudição;

Alcança sua meta

Sem esforço;

Termina sua jornada

Sem viajar.

Interpretação Filosófica

Toda a fonte da sabedoria está no interior do homem. O mundo externo pode apenas servir de estímulo para despertar a realidade interna do homem: mas não é fonte e causa de sabedoria. O íntimo Ser do homem é infinitamente maior do que o externo ver, ouvir, sentir, ter. Por isso, deve o homem concentrar-se no seu interno ser – e conhecerá todos os mundos externos. Sem essa interiorização, pode o homem ver todas as coisas externas sem compreender nada – assim como um analfabeto pode folhear os maiores livros da humanidade sem entender nada.