Tag

poema

Amrita, Especial

Nada Existe?

Um koan zen:   Yamaoka Tesshu, quando um jovem estudante Zen, visitou um mestre após outro. Ele então foi até Dokuon de Shokoku. Desejando mostrar o quanto já sabia, ele disse, vaidoso: “A mente, Buddha, e os seres sencientes, além de tudo, não existem. A verdadeira natureza dos fenômenos é vazia. Não há realização, nenhuma delusão, nenhum sábio, nenhuma mediocridade. Não há o Dar e tampouco nada a receber!” Dokuon, que estava fumando pacientemente, nada disse. Subitamente ele acertou Yamaoka na cabeça com seu longo cachimbo de bambu. Isto fez o jovem ficar muito irritado, gritando xingamentos. “Se nada existe,”…

Continue lendo
História, Notícias

(Cientistas descobrem pronúncia e “ressuscitam” língua babilônica)

Logo abaixo da notícia, coloquei alguns áudios retirados do site oficial do projeto. +++ A antiga língua dos babilônios pode ser ouvida pela primeira vez em quase 2 mil anos após professores da Universidade de Cambridge, Inglaterra, divulgarem poemas online. As informações são do site do jornal Daily Mail. A língua babilônica data de dois milênios a.C., mas sumiu 2 mil anos atrás. Historiadores da universidade “ressuscitaram” a língua após descobrirem como o idioma era pronunciado. Eles, então, gravaram leituras de poemas antigos e os colocaram na internet. Para entender o idioma, os pesquisadores estudaram combinações de letras e falas,…

Continue lendo
Fechar