Já faz um tempinho que não postava nada sobre Crescimento Pessoal aqui no site. Estou trabalhando na legendagem e tradução de um documentário – que logo logo estará disponível exclusivamente aqui no Inconsciente Coletivo – e resolvi que estava faltando um pouco mais de artigos de “auto-ajuda”. Pois bem! No excelente livro de Jack Canfield, “Os Princípios do Sucesso” (já comentado em outros posts) ele bate muito na tecla do “seja 100% responsável pela sua vida”. É algo que você irá encontrar em qualquer livro do gênero, e que também James A. Ray (“Prosperidade Harmônica“) enfatiza, sublinha, frisa e salienta o tempo todo em seus livros e palestras. Osho diz que “o homem mais livre é aquele que é mais responsável”. Certamente todos esses pensadores devem ter grandes motivos para afirmar que o primeiro passo para mudar a própria vida é se responsabilizar completamente por ela. E responsabilidade implica foco e comprometimento. Muita auto-disciplina. E é exatamente disso que o artigo que selecionei do supracitado livro de Canfield trata. Quando alguém realmente decide por algo, quando realmente se compromete a atingir um determinado objetivo ou meta (sonhos…), não há exceções. Nada pode tentá-lo a sair do caminho que decidiu percorrer, muito menos dos resultados que deseja obter. Este é o verdadeiro segredo dos grandes vencedores.

E vamos a Canfield:

+++

“Há uma diferença entre interesse e compromisso. Se está interessado em fazer uma coisa, você a faz apenas quando lhe é conveniente. Quando está comprometido com a realização de determinada coisa, você não aceita desculpas, apenas resultados.”

Ken Blanchard

Na vida, os louros da vitória vão para quem assume 100% de responsabilidade pelo resultado final, para quem mantém a atitude “não importa quanto custe” – o tipo de pessoa que se entrega por inteiro e arrisca tudo o que tem para conquistar o resultado desejado, seja a medalha olímpica de ouro, o prêmio de vendas, o jantar perfeito, a nota 10 na prova final ou a casa dos seus sonhos.

Trata-se de um conceito simples, mas é supreendente o número de pessoas que luta todos os dias para manter seus compromissos, cumprir suas disciplinas ou realizar planos de ação.

Em geral, quem é bem-sucedido aplica a regra de não-exceção quando se trata de sua disciplina diária. Isso termina a discussão, fecha a porta, não permite qualquer outra possibilidade. Os dados foram lançados. Todas as pontes queimadas. Desde que haja comprometimento, não há problemas.

Se você assumir o compromisso de fazer 30 minutos de exercícios todos os dias, então é caso decidido. Não importa se você está viajando, se tem que dar uma entrevista às sete horas da manhã, se está chovendo lá fora, se dormiu tarde na noite anterior, se a agenda está cheia ou se não está com vontade – nada, absolutamente nada, o impedirá de fazer os 30 minutos de exercícios.

É como escovar os dentes antes de ir para a cama. Se já está deitado e se esqueceu, você se levanta e vai lavar os dentes. Não importa o quanto você está cansado ou se já é muito tarde. Você escova os dentes.

Essa disciplina simplifica e facilita a vida. E ajuda a manter o foco, além de liberar toneladas de energia que, de outra forma, seriam canalizadas para áridas discussões interiores, impedindo, com isso, seu uso na execução de objetivos externos.

SÓ NA LUA CHEIA

Quando eu era estudante da Universidade de Massachusetts, Sid Simon era o professor mais popular na faculdade de educação. Hoje, ele é um conferencista de sucesso, autor de best-sellers e poeta.

Uma de suas prioridades é saúde e boa forma. Aos 77 anos de idade, ele ainda anda de bicicleta regularmente, toma suplementos alimentares, faz uma alimentação salutar e se permite comer uma taça de sorvete por mês na lua cheia.

Na festa de 75 anos de Sid, encontrei mais de 100 membros da família, amigos íntimos, antigos estudantes e fãs vindos de todas as partes para celebrar seu aniversário. Além do tradicional bolo de aniversário, havia sorvete como sobremesa. O problema é que não era dia de lua cheia.

Na tentativa de convencer Sid a quebrar seu compromisso nesse dia especial, quatro pessoas se vestiram de como deusas lunares e entraram na sala carregando uma enorme lua cheia feita de papelão. Mesmo diante de toda aquela persuasão amorosa, Sid manteve-se fiel ao compromisso. Ele sabia que, se aceitasse, se sentiria mais vulnerável na próxima vez que lhe oferecessem sorvete. Seria muito mais fácil justificar e explicar mais uma exceção.

Todos nós aprendemos muito nessa noite a respeito da verdadeira auto-disciplina. Não importa se o seu compromisso é ler uma hora por dia ou praticar piano cinco dias na semana, visitar dois clientes todos os dias, fazer 50 abdominais toda manhã, correr 10 quilômetros, meditar, rezar, brincar ou estudar com seus filhos – ou qualquer coisa que você precise para alcançar sua meta. Dedique-se 100% a ela e a alcançará.

+++

Um parênteses meu… Toda vez que leio esse texto, me vem a mente o ator Christian Bale. Explico… rs… Antes dele fazer o filme “Batman Begins“, ele esteve em outra produção, independente, chamada ” The Machinist”, que no Brasil ficou traduzido como “O Operário“. O filme é excelente, mas o que mais chama a atenção nele é a dedicação surpreendente do ator. Christian emagreceu (e isso não foi a pedido do diretor!) cerca de 30 kg (o peso normal do ator é 83kg) em apenas 4 meses!!! Quando perguntaram para ele, “qual o segredo para perder tanto peso em tão pouco tempo”, ele apenas disse “fechar a boca!”. Christian literalmente fechou a boca, e não comeu nada além de atum e maçã por 4 meses. O mais interessante é que ele fez isso sem que o diretor pedisse, e para participar em um filme que sequer teria publicidade. Seis meses depois do término das gravações de “O Operário“, Bale estava de volta a forma antiga para participar dos testes para ser o novo Batman, feito este que conseguiu. Thank god!

Christian Bale, em O Operário

Christian Bale, em "O Operário"

Ele é ou não é um grande exemplo de dedicação do tipo “sem exceção”?

Christian Bale em Batman Begins - em plena forma física

Christian Bale em "Batman Begins" - em plena forma física