A descoberta do templo Thom Dab

As informações são da EFE e do jornal The Sydney Morning Herald:

+++

Uma equipe arqueológica encontrou as ruínas de uma cidade medieval construída há 1,2 mil anos na floresta do noroeste do Camboja, informou neste sábado o jornal australiano Sydney Morning Herald.

A descoberta, situada nas montanhas Kulen na província de Siem Reap, corresponde a uma cidade chamada Mahendraparvata, cuja construção é de cerca de 350 anos antes da do templo de Angkor, declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco e situado a 60 quilômetros mais ao sul.

A descoberta do templo Thom Dab

A descoberta do templo Thom Dab

Os arqueólogos utilizaram tecnologia de detecção remota LIDAR (“Light Detection And Ranging”) com um laser desde um helicóptero e conseguiram detectar as ruínas de templos dos quais não se tinha conhecimento, além de diques, canais e estradas parcialmente enterrados ou cobertos pela floresta.

Com esse instrumento, de repente pudemos ver claramente a imagem de uma cidade inteira que até agora ninguém sabia que existia e que é extraordinária“, disse o arqueólogo da Universidade de Sydney, Damian Evans, ao jornal do grupo Fairfax.

Com a ajuda de equipamentos de GPS, os pesquisadores entraram na floresta desta região montanhosa onde descobriram os vestígios de dois complexos religiosos dos quais não encontraram indícios de que tenham sido saqueados.

O Professor Damien Evans, da Universidade de Sydney, descobre um novo local do templo e descobre um estilo até então desconhecido de pilar.

O Professor Damien Evans, da Universidade de Sydney, descobre um novo local do templo e descobre um estilo até então desconhecido de pilar.

As montanhas Kulen serviram como santuário para a guerrilha do Khmer Vermelho durante os anos 1970 e 1980, o que tornou o lugar um dos mais afetados pela presença de minas terrestres. Mas a região, onde nascem os rios que abastecem a área de Angkor e a moderna cidade de Siem Reap e sua indústria turística, também foi um destino tradicional de peregrinação religiosa.

Acredita-se que nesse local, durante o ano de 802, Jayavarman II foi proclamado o “monarca universal”, considerado pelos historiadores como o momento de fundação do Império de Angkor, cuja construção foi iniciada pelo próprio monarca e que dominou grande parte do Sudeste Asiático até o século XV.

Buracos de colunas em um local de um antigo templo.

Buracos de colunas em um local de um antigo templo.

“Aqui (em Kulen) é onde começou tudo, onde começou a crescer a civilização angkoriana que todo o mundo associa com os templos de Angkor”, disse Evans.

Budas esculpidos na rocha coberta de musgo. Foto: Nick Moir

Budas esculpidos na rocha coberta de musgo. Foto: Nick Moir