Antes de tudo, lembrando que a palavra “pecado“,  no seu sentido original, significa “se desviar da rota“.

Diz a lenda…

Uma pessoa iluminada estava passando, e Valmiki, um assassino, um homem que vivia de roubos, assaltou aquele iluminado. O iluminado perguntou: “O que você vai fazer?”.

Valmiki respondeu: “Vou roubar de você tudo o que você tem”.

O iluminado disse: “Se você puder fazer isso, ficarei feliz, porque tenho algo muito interno. Roube-o, você é bem-vindo!”.

Valmiki não pôde compreender aquilo, mas disse: “Estou interessado apenas em coisas exteriores”.

O iluminado disse: “Mas elas não ajudarão muito. E por que você está fazendo isso?”.

Valmiki respondeu: “Por causa da minha família, pela minha família! Minha mãe, minha mulher, meus filhos… – eles morrerão de fome se eu não fizer isso. E eu só conheço esta arte”.

Assim, o iluminado disse: “Amarre-me numa árvore de modo que eu não possa escapar; e volte e diga à sua mãe e à sua esposa e aos seus filhos, que você está cometendo pecado por eles. Pergunte-lhes se estarão prontos para compartilhar da punição. Quando você estiver diante de Deus, quando chegar o último julgamento, estarão eles prontos para compartilhar da punição?“.

Pela primeira vez, Valmiki começou a pensar. Ele disse: “É, você pode estar certo. Eu vou perguntar a eles”.

Ele voltou para casa, perguntou à sua mulher e ela respondeu: “Por que eu deveria compartilhar da punição? Eu não fiz nada. Se você faz qualquer coisa, a responsabilidade é sua“.

E sua mãe disse: “Por que eu deveria compartilhar isso? Sou sua mãe, é seu dever me alimentar. Eu não sei como você faz para trazer pão, isso é responsabilidade sua”.

Ninguém estava pronto para compartilhar a punição. E Valmiki foi convertido. Ele voltou, caiu aos pés do iluminado e disse: “Agora, dê-me o interno, não estou interessado no externo. Agora, deixe-me ser o ladrão do interno, porque compreendi que estou sozinho e o que quer que eu faça, é de minha responsabilidade, ninguém vai compartilhá-lo. Nasci sozinho, morrerei sozinho e, o que quer que eu faça é minha responsabilidade individual, pessoal, – ninguém irá compartilhá-lo. Assim agora, tenho de olhar para dentro e descobrir quem eu sou. Acabou! Acabei com todo esse negócio!”.

* Valmiki é um lendário sábio hindu (maharishi) tradicionalmente considerado o autor do épico Ramayana, baseado na atribuição no texto do próprio épico.