Harmonic Wealth

O título deste post, “Prosperidade Harmônica”, nada mais é do que o título (traduzido) do último livro lançado por James Arthur Ray (um dos professores do “O Segredo”). Como ainda não foi lançado no Brasil (e tomara que seja logo!), tomei a liberdade de dar uma tradução para o original, “Harmonic Wealth”. Gosto muito das palestras do James, e recebo muita coisa dele, por um boletim que assinei em seu site. Mas o que mais acho interessante nele, e no que diz, reside no fato de que James não resume a lei da atração à conquistas materiais. E é isso que propõe com Harmonic Wealth: uma prosperidade (“próspero”, no dicionário Michaelis, significa “afortunado, venturoso, feliz”) harmônica, que não se limita somente ao financeiro, mas a todos os pilares da vida: saúde, relacionamentos amorosos, família, espiritualidade. Bem… eu já encomendei o meu exemplar, e quando o tiver em mãos, falo mais sobre ele. Nesse post, deixo uma tradução feita por mim, de um dos textos que recebi do James (sim, ele mesmo que escreve, uma vez por semana, um texto que é enviado a todos que participam do boletim. Se você entende inglês, acesse: http://jamesray.com/ ). O texto fala sobre a relação crescimento interior x situação financeira (escolhi esse tema porque em outros posts já coloquei textos sobre relacionamentos, espiritualidade etc). Lembra muito o que Napoleon Hill diz.

+++

Nós crescemos de dentro para fora

Pessoas prósperas, e eu quero dizer pessoas que são prósperas em todas as áreas, não permitem que outras determinem a qualidade de suas vidas. Nunca permitem que circunstâncias ou outros determinem quanto de renda ganham ou seu nível de harmonia no que diz respeito a vida espiritual, saúde, relacionamentos – qualquer coisa.

Para ter mais, você precisa ser mais.

Se a sua intenção é grande o suficiente, então você precisará crescer para atingir o tamanho da sua idéia. Da mesma forma, se você tem uma idéia que não provoca um crescimento, então não é a idéia certa. Em outras palavras, a intenção correta e o desejo correto fazem com que você se estique.

Crescer é um trabalho interno. Uma vez que você comece a se dirigir para dentro – involução – e cresce, os seus resultados no exterior – evolução – precisam acontecer. Se voltar para dentro guia você para tomar atitudes diferentes; os seus objetivos começam a tomar forma e finalmente tornam-se um resultado em sua vida.

Quando você atinge o resultado desejado, o que acontece?

O “e depois?” acontece, não? O princípio básico da vida, do espírito, é a completa expressão e expansão. Os seus resultados se tornam o trampolim para a completa expressão, que então conduzem a idéias e objetivos maiores e mais estimulantes para a sua perspectiva. Você está me acompanhando?

Uma vez que você consiga aquela nova idéia ou desejo – a intenção – você novamente deverá crescer para atingir o tamanho daquela idéia, então a involução entra no jogo de novo. Novas ações começam a acontecer,  e a sua nova grande idéia começa a tomar forma. Você tem novos resultados, e assim por diante. Isso é realmente simples, mas é como o processo criativo funciona: de dentro para fora, a involução sempre precede a evolução.

Lembre de algum objetivo que você tenha atingido, e você verá que este ciclo ocorre.

Você teve uma idéia, um desejo, e você teve que crescer para alcançá-lo. Talvez seja quando conseguiu o seu primeiro empréstimo para o carro, ou primeira casa.

Agora, se o pagamento foi um “esticamento” para você, é porque você teve que expandir a sua visão de si próprio, não foi? Você teve que se ver sendo apto a conseguir mais dinheiro do que ganhava antes. Você teve que realinhar as suas possibilidades para alcançar o tamanho da idéia.

O que você precisa não é mais dinheiro, é mais crescimento. Todos nós precisamos.

O dinheiro nada mais é do que a medida do seu crescimento.