Um koan zen:

 

Yamaoka Tesshu, quando um jovem estudante Zen, visitou um mestre após outro. Ele então foi até Dokuon de Shokoku. Desejando mostrar o quanto já sabia, ele disse, vaidoso:

A mente, Buddha, e os seres sencientes, além de tudo, não existem. A verdadeira natureza dos fenômenos é vazia. Não há realização, nenhuma delusão, nenhum sábio, nenhuma mediocridade. Não há o Dar e tampouco nada a receber!

Dokuon, que estava fumando pacientemente, nada disse.

Subitamente ele acertou Yamaoka na cabeça com seu longo cachimbo de bambu. Isto fez o jovem ficar muito irritado, gritando xingamentos.

“Se nada existe,” perguntou, calmo, Dokuon, “de onde veio toda esta sua raiva?”

 

+++

* Yamaoka Tesshu nasceu em Edo (atual Tóquio) em 1836. Na época de seu nascimento, ele era conhecido como Ono Tetsutaro. Mais tarde, ele adotou o nome de família Yamaoka de seu instrutor de lança, com cuja a irmã se casou. Tesshu nasceu em uma família de samurais e começou seus estudos de esgrima samurai, quando ele tinha nove anos. Ao longo do tempo Tesshu estudou uma série de estilos de esgrima e tornou-se altamente proficiente.

Yamaoka estudou a arte do Kendo minuciosamente até a manhã de 30 de março de 1880, com a idade de 45 anos, quando ele tornou-se iluminado, enquanto em meditação. A partir deste ponto em diante, Yamaoka trabalhou para manter um dojo do seu estilo de combate conhecido como “não-espada” – o ponto em que um samurai percebe que não existe um inimigo e que a pureza do estilo é tudo o que é necessário. Ele é famoso por sua série de obras de arte Zen; durante a sua vida estima-se que ele produziu mais de 1 milhão de obras.