Castelo Tokat, ao norte da Turquia, onde se acredita que o príncipe Vlad Tepes tenha sido mantido preso

Acredita-se que o príncipe Vlad Tepes, o Empalador, tenha sido mantido refém pelos Otomanos no castelo Tokat, no norte da Turquia, no início do século 15. O arqueólogo Ibrahim Çetin, que faz parte da equipe de restauro do local, disse também que o castelo é um local muito “misterioso”, e a equipe teria encontrado, além das masmorras, túneis secretos e um abrigo militar.

+++

“É difícil estimar em que sala Drácula foi mantido”, disse o especialista. “Mas ele estava por aqui”, continuou

Um grupo de arqueólogos da Turquia afirma que encontrou a masmorra onde o lendário conde Drácula pode ter ficado encarcerado. As informações são do The Huffington Post.

Segundo a publicação, embora Drácula seja um personagem fictício, ele foi criado a partir de histórias de Vlad Tepes, o Empalador, príncipe da Valáquia – região da atual Romênia – que reinou em meados do século XV.

De acordo com a história de Vlad, ele teria sido detido e mantido aprisionado numa masmorra onde fica hoje a Turquia. Arqueólogos garantem que, durante o trabalho de restauro de ruínas, duas masmorras que serviram como prisão para Vlad foram identificadas.

Castelo Tokat, ao norte da Turquia, onde se acredita que o príncipe Vlad Tepes tenha sido mantido preso

Castelo Tokat, ao norte da Turquia, onde se acredita que o príncipe Vlad Tepes tenha sido mantido preso

“É difícil estimar em que sala Drácula foi mantido”, disse Ibrahim Çetin, arqueólogo. “Mas ele estava por aqui”, continuou. Vlad Tepes, o personagem que inspirou o conde Drácula, foi morto em uma batalha contra o Império Otomano entre 1476 e 1477.

O Príncipe Vlad III, o Empalador, que inspirou a criação do personagem Drácula, por Bram Stoker

O Príncipe Vlad III, o Empalador, que inspirou a criação do personagem Drácula, por Bram Stoker

Fonte: Terra