Pois é, mais uma lista de mistérios intrigantes e ainda sem solução! Na minha opinião, esta é a melhor das quatro listas de mistérios já publicadas aqui no Inconsciente Coletivo. Ao contrário das outras listas, que continham mistérios variados (de arqueológicos e históricos até policiais), esta contém apenas fatos insólitos de arqueologia, antropologia e história. Para os que achavam que já atingimos o ápice do conhecimento sobre o mundo, é melhor pensar novamente… Um dos mistérios, os das “esferas sulcadas”, por exemplo, possui uma antigüidade que bate de frente com o paradigma atual da evolução e do aparecimento de hominídeos (homens nem se fala!) na terra.

Traduzida e adaptada do site ListUniverse por mim, vamos a nossa lista de Mistérios Inexplicados da arqueologia, antropologia e história:

10 – As esferas sulcadas

Pelas últimas décadas, mineiros na África do Sul têm desenterrado misteriosas esferas metálicas. De origem desconhecida, estas esferas medem aproximadamente 2,5cm de diâmetro, e algumas são entalhadas com três ranhuras paralelas circulando ao redor da linha do equador. Dois tipos de esfera têm sido encontradas: uma composta de um sólido metal azulado com manchas brancas; a outra possui uma concavidade, preenchida com uma substância branca esponjosa. O surpreendente da história é que a rocha em que foram encontradas é do período Pré-cambriano – e datada de 2.8 bilhões de anos de idade! Quem as fez e com que propósito, ainda é desconhecido.

9 – As Pedras Dropa (“Dropa Stones”)

Em 1938, uma expedição arqueológica liderada pelo Dr. Chi Pu Tei nas montanhas Baian-Kara-Ula da China, fez uma surpreendente descoberta em algumas cavernas que aparentemente foram ocupadas por alguma cultura antiga. Enterradas sob a poeira das eras, no chão da caverna haviam centenas de discos de pedras. Medindo aproximadamente 23cm de diâmetro, cada uma possui um círculo cortado no centro, e foi talhada com uma ranhura espiral, fazendo com que se pareça, com muita semelhança, a um antigo disco de vinil, de 10.000 à 12.000 anos de idade. As ranhuras espirais, como se constatou mais tarde, são na verdade compostas de pequeninos hieróglifos que contam a incrível história de espaçonaves de algum mundo distante, que aterrissaram nas montanhas. As naves eram pilotadas por pessoas que se auto-denominavam os “Dropas”, e os restos de seus descendentes, possivelmente, foram descobertos na caverna.

(Isso me lembra aquela história -infelizmente não me recordo dos detalhes – , real, de antropólogos que haviam descoberto uma tribo totalmente desconhecida e sem contato algum com a “civilização”, logo no início da “era do avião”, e que observaram que depois que os integrantes da tribo viram um avião pela primeira vez, criaram uma mitologia para explicá-lo…-isso inclusive está filmado, já tendo passado no National Geographic Channel – Fizeram réplicas do avião e criaram rituais em torno dele. Na verdade era essa a forma que os antigos arranjaram para explicar coisas que estavam muito além do conhecimento imediato deles. Apesar de muitos pensarem e dizerem que a mitologia nada mais é do que um conjunto de lendas e superstições metaforizadas que nada mais demonstram senão a ignorância e irracionalidade humana da antigüidade, na prática e na pesquisa comparada, a realidade é bem outra. Ainda não há uma explicação final para o fato das mitologias de todos os povos serem tão parecidas, de povos que nunca tiveram contato entre si…)

8 – As pedras de Ica (“Ica Stones”)

No início dos anos 1930, o pai do Dr. Javier Cabrera, Antropólogo Cultural de Ica, Peru, descobriu várias centenas de lápides de pedras, nas tumbas dos antigos Incas. O Dr. Cabrera, continuando o trabalho do pai, já recolheu mais de 1.100 dessas rochas andesito, que se estima terem entre 500 e 1.500 anos de idade, e são popularmente conhecidas como Pedras de Ica. As pedras possuem entalhes, muitas delas com desenhos sexuais (o que é comum nesta cultura), algumas mostram ídolos e outras retratam práticas como cirurgia cardiovascular e transplantes cerebrais. Os entalhes mais surpreendentes, entretanto, claramente representam dinossauros – brontossauros, tricerátops, estegossauros e pterossauros. Enquanto os céticos consideram as pedras Icas uma fraude, a sua autenticidade nunca foi provada nem refutada…

7 – Bolas de pedra gigantes da Costa Rica

Trabalhadores cortando e queimando seu caminho através da densa floresta da Costa Rica, para limpar a área para plantação de bananas nos anos 1930, se depararam com alguns objetos incríveis: dúzias de bolas de pedra, muitas delas perfeitamente esféricas. Elas variavam em tamanho, de pequena como uma bola de tênis aos surpreendentes 2,5m de diâmetro e pesando 16 toneladas! Apesar de que as pedras são claramente feitas pelo homem, não se sabe quem as fez, com que propósito, e o mais confuso, como conseguiram tanta precisão esférica.

6 – O Livro Oera Linda

O livro Oera Linda é um controverso manuscrito frísio (Frísia, antiga província da Holanda) que trata de temas históricos, mitológicos e religiosos, que primeiro vieram à luz no século 19. Os temas descritos no Oera Linda incluem catastrofismo, nacionalismo, matriarcado, e mitologia. O texto alega que a Europa e outras terras foram, por boa parte de sua história, governadas por uma sucessão de matriarcas que presidiam sobre uma ordem hierárquica de sacerdotisas celibatárias dedicadas à deusa Frya, filha do supremo deus Wr-alda, e Irtha, a mãe terrena. A alegação feita também diz que a civilização Frísia possuía um alfabeto que era o ancestral dos alfabetos Grego e Fenício. O manuscrito da época possui a data de 1256. Alegações internas sugerem que este é uma cópia de um manuscrito mais antigo, que, se genuíno, teria sido escrito por várias pessoas entre 2194 a.C e 803 d.C.

5 – Fósseis Impossíveis

Fósseis, como aprendemos na escola, aparecem em rochas que foram formadas a muitos milhares de anos atrás. Mesmo assim, existe um número de fósseis que não fazem sentido, nem geológico, nem histórico. O fóssil de uma digital humana, por exemplo, foi encontrado em um calcário estimado em 110 milhões de anos de idade. O que parece ser um dedo humano, que foi encontrado no Ártico Canadense também data de 100 à 110 milhões de anos atrás.  E o que parece ser o fóssil de uma pegada humana, possivelmente usando uma sandália, foi encontrado próximo a Delta, Utah, em um depósito de xisto estimado ter de 300 à 600 milhões de anos de idade.

4 – Objetos Metálicos Inconvenientes

Os humanos sequer estavam por aí há 65 milhões de anos atrás, que derá pessoas que trabalhassem o metal. Então como a ciência explica os tubos metálicos semi-ovóides desenterrados de uma greda cretácea de 65 milhões de anos na França? Em 1885, um bloco de carvão mineral foi quebrado e se encontrou um cubo de metal, obviamente feito por mãos inteligentes. Em 1912, empregados de uma usina elétrica quebraram um grande pedaço de carvão mineral do qual caiu um vaso de ferro! Uma unha foi encontrada incrustrada em um bloco de arenito da Era Mesozóica. E existem muitas, muitas mais anomalias desse tipo.

(Para quem se interessa por esse tipo de anomalia arqueológica, um livro muito interessante é “História Secreta da Raça Humana“, de Michael Cremo e Richard L. Thompson, já comentado em outro post.)

3 – A Arca da Aliança

A Arca é considerada o maior de todos os tesouros escondidos, e sua descoberta iria fornecer uma verdade indiscutível de que o Antigo Testamento é fato concreto. A sua recuperação permanece sendo o objetivo de todo arqueólogo moderno e aventureiro. O seu propósito era conter os dez mandamentos dados por Deus em blocos de pedra à Moisés, no Monte Sinai. De acordo com o livro do Êxodo,  a Arca foi feita de madeira de acácia e coberta de ouro por dentro e por fora. Ela foi coberta com um Propiciatório onde foram esculpidos dois querubins de ouro. Acredita-se que possua poderes sobrenaturais devido a uma série de eventos, incluindo causar a morte de um homem que tentou firmar a Arca (quando o transporte de bois cambaleou), derrubar os muros de Jericó em uma batalha e espalhar desgraças sobre os Filisteus depois de a terem capturado. Existem várias especulações sobre o lugar onde a Arca descansa e precisaria um trabalhador perspicaz para encontrá-la, e uma pessoa ainda mais corajosa e destemida para abri-la!

2 – Cabelo de Anjo

O “cabelo de anjo” é um fenômeno raro, que até o momento tem desafiado a explicação. É feito de filamentos sedosos que “chovem” na terra, mas aproxime-se para pegá-los e eles desaparecerão na frente dos seus olhos. É um fenômeno mundial, ocorrendo mais comumente na América do Norte, Nova Zelândia, Austrália e Europa ocidental. Não há nenhuma prova conhecida para o que causa esta substância, ou sequer do que é feita. As especulações são de que sejam de aranhas ou de outro tipo de inseto fiador de seda, e mesmo OVNIs, já que normalmente é associado com avistamento de OVNIs. Por causa de sua natureza sensível, é difícil de coletá-los e analisá-los, já que estão sujeitos à contaminação da fumaça de escapamento dos carros, e até mesmo do contato humano, o que poderia distorcer os resultados químicos.

1 – O Mapa de Piri Reis

O mapa de Piri Reis é um famoso mapa mundi pré-moderno do século 16 feito pelo cartógrafo e admirador Otomano-Turco, Piri Reis. O mapa mostra parte das costas ocidentais da Europa e norte da África com razoável precisão, e a costa do Brasil também é facilmente reconhecida. Várias ilhas Atlânticas incluindo os Açores e as Canárias são retratadas, assim como a mítica ilha de Sete Cidades (Antillia). O mapa é notável pela sua descrição de uma massa de terra no sul que alguns controversamente alegam ser evidência de uma consciência antiga da existência da Antártida. Alguns eruditos alegam que este e outros mapas sustentam a teoria de uma exploração global por uma civilização pré-clássica ainda não descoberta.