“Há dois tipos de homens que nunca irão longe. Aqueles que não conseguem fazer o que se manda e aqueles que conseguem fazer apenas o que se manda.”

(Cyrus H. K. Curtis)

O homem de bem exige tudo de si próprio; o homem medíocre espera tudo dos outros.

(Confúcio)

“Acredita no teu próprio pensamento. (…) Senão amanhã um estranho dirá, com magistral bom senso, exatamente o que pensamos e sentimos desde sempre, e seremos forçados a receber de outrem, envergonhados, a nossa própria opinião.”

(Ralph Waldo Emerson)

Nona visita de Napoleon Hill, e o tema é: Iniciativa Pessoal!

Segundo Hill, a Iniciativa Pessoal é o dínamo (nome dado às máquinas geradoras de corrente elétrica, mas aqui é utilizado como metáfora que se refere a ideia de uma força que impele à ação) que coloca a faculdade da imaginação em ação, com a intenção de transformar o seu propósito de vida em seu equivalente físico ou financeiro.

Em outras palavras, Iniciativa Pessoal se refere à ação dirigida, visando um determinado resultado, ação essa que não depende nem espera pela aprovação, indicação ou ordem de outros para ser manifestada. Ela se fundamenta exclusivamente no seu próprio querer, no seu próprio pensar. É o agir a partir de sua própria decisão.

A palavra-chave dessa visita é Responsabilidade. Ter iniciativa pessoal é ser sempre responsável por tudo o que faz (incluindo as consequências dos seus atos, é claro). Afinal, você está fazendo o que você quer fazer, o tempo todo. Mesmo quando você pensa que não, que os outros (família, cônjuge, sociedade, patrão etc) “comandam” ou “decidem” a sua vida, ou que você “não tem opção”; mesmo nesses casos a escolha de permitir que a sua vida seja ditada por terceiros foi sua. Por isso, mesmo quando você faz algo que não quer, você está fazendo o que quer…

Se você não controla sua mente, alguém o fará.

(John Allston)

E aqui Napoleon Hill é muito sábio em nos lembrar que todas as pessoas de verdadeiro sucesso, são aquelas que agem de acordo com a sua própria inspiração, ideal, intuição; sem depender da opinião dos outros ou de que “alguém faça primeiro” para então segui-lo… Por isso, como ele novamente frisa, o primeiro e mais importante passo do hábito da Iniciativa Pessoal é a definição de um propósito de vida e um plano de como chegar lá. A sua iniciativa pessoal precisa ter uma direção. E essa direção tem que ser fruto de uma decisão sua. Só sua!

E vamos a Hill:

http://www.youtube.com/watch?v=OE10-MAy5M0