“Sem entusiasmo nunca se realizou nada de grandioso.”

(Ralph Waldo Emerson)

“Nós não sorrimos porque somos felizes, nós somos felizes porque sorrimos.”

(William James, filósofo e psicólogo norte-americano)

Segundo vídeo introduzido por W. Clement Stone, dessa vez em cores, em que ele introduz o tema dessa oitava visita: o Entusiasmo.

O entusiasmo está diretamente ligado ao princípio/tema da visita anterior, a Atitude Mental Positiva. Mas, aqui nós aprendemos um “segredinho”: a melhor maneira para se sentir entusiasmado, é agindo de forma entusiasmada. Como sabiamente afirmou William James, a emoção está mais sujeita à ação do que à razão. Lembra de uma das dicas para manter a atitude mental positiva, proposta na sétima visita, de dar uma boa risada toda vez que está se sentindo mal ou nervoso? O simples ato de rir, – no início forçadamente, é claro – já muda a química do seu cérebro e te coloca num estado mental mais relaxado e animado. Quando se diz que a emoção não está tão sujeita à razão, como nesse exemplo da risada, o que se quer dizer é que você não precisa necessariamente de motivos “reais” ou “concretos” (racionais) para se animar. O simples ato de dar uma boa gargalhada ou fazer alguma coisa de que goste (ações) já é suficiente para alterar o seu estado de espírito (emoção). Então você não precisa esperar que algo externo a você aconteça ou surja para que você tenha razões para se sentir bem. É possível, portanto, provocar o estado mental positivo partindo de onde você se encontra nesse momento, independente de tudo o mais.

Apesar de Hill focar o tema do entusiasmo para vendas e negócios, esse princípio pode ser aplicado a tudo. O entusiasmo tem o poder de energizar seu corpo e mente de tal forma que você se sente sempre criativo e disposto, por mais esforço físico que tenha feito ou pouco tenha descansado ou comido. Se já não bastasse o bem que faz a você, o seu entusiasmo tem ainda o poder de contagiar as pessoas com quem você entra em contato, contribuindo muito para o bem-estar coletivo.

Mas, é preciso frisar, o entusiasmo só é benéfico quando está sob o seu controle!  Entusiasmo associado a , por exemplo, pode transformar derrotas e fracassos em oportunidades e ação dirigida. Porém entusiasmo em demasia pode nublar o seu senso crítico ou seu julgamento, fazendo com que você fale demais, monopolize atenções (de forma negativa), revele mais do que deveria, pareça convencido ou até mesmo falso. Para equilibrar esse princípio, entra aqui a Autodisciplina, onde você se coloca no controle da sua mente, e foca toda a energia do seu entusiasmo no seu propósito de vida… Napoleon Hill não dá ponto sem nó! 😉

Para onde quer que vá, vá de todo o coração.

(Confúcio)

http://www.youtube.com/watch?v=oEIx7fOzqWQ