***O título da notícia foi modificado por mim, já que o título original dado pelo Terra (“Descoberta mensagem secreta de Michelangelo na capela Sistina”) não estava condizente com a descoberta***

Os desenhos de estruturas anatômicas foram “escondidos” na pintura (e em outras obras do artista) porque na época de Michelangelo, a dissecação ainda era proibida. Michelangelo foi um anatomista que dissecava cadáveres clandestinamente e por causa disso os desenhos eram “secretos”.

+++

Pesquisadores da Universidade de Medicina John Hopkins, nos Estados Unidos, afirmam ter descoberto desenhos secretos de uma parte do cérebro, da medula e dos nervos óticos nas pinturas da capela Sistina, no Vaticano. Segundo os pesquisadores, Michelangelo escondeu os desenhos em uma das representações de Deus enquanto pintava a capela entre 1508 e 1512. As informações são da Scientific American.

De acordo com os pesquisadores, Michelangelo além de pintor, escultor e arquiteto era também um anatomista – um segredo que ele ocultou destruindo a maior parte dos seus esquemas e notas. Contudo, 500 anos depois, os cientistas descobriram ilustrações anatômicas escondidas nas pinturas da capela, um segredo que não foi percebido pelo papa Júlio II, nem diversos religiosos, historiadores e admiradores.

Não é a primeira vez que são encontrados desenhos secretos na famosa capela. Em 1990, o físico Frank Meshberger publicou um artigo no qual descrevia que a cena “Deus cria Adão”, no painel central, continha a perfeita ilustração de um cérebro humano. Na época, ele sugeriu que Michelangelo afirmava que Deus dotava Adão não apenas com vida, mas também com a suprema inteligência humana.

Segundo pesquisadores, no pescoço de Deus, representado no painel "Separação da luz da escuridão", pode ser visto precisamente o pedúnculo cerebral

Segundo pesquisadores, no pescoço de Deus, representado no painel "Separação da luz da escuridão", pode ser visto precisamente o pedúnculo cerebral

Contudo, agora os pesquisadores Ian Suk e Rafael Tamargo, da John Hopkins, encontraram no painel “Separação da luz da escuridão” desenhos precisos da medula humana, do pedúnculo cerebral e de nervos óticos.

Segundo a reportagem, críticos de arte sempre se perguntaram o motivo de a iluminação do pescoço de Deus neste painel ser diferente das demais pinturas. Segundo os pesquisadores, não foi um engano do pintor, e sim uma mensagem escondida. Os dois afirmam que as linhas do pescoço traçam precisamente um cérebro humano visto por baixo.

Na roupa do dorso de Deus vista na imagem, os cientistas reconheceram a medula humana, que ascende ao pedúnculo cerebral. Na cintura, a roupa se dobra de maneira estranha. Segundo os pesquisadores, ali podem ser vistos dois nervos óticos de dois olhos, exatamente como Leonardo Da Vinci registrou em um ilustração de 1487. Os dois artistas eram contemporâneos e familiares do trabalho um do outro.

Outras imagens:

Fonte: Terra