O código do ”Copiale Cipher”, um estranho manuscrito do século XVIII de 105 páginas contendo mensagens cifradas em forma de símbolos abstratos e caracteres romanos, foi finalmente decifrado com a ajuda de um computador, informou a Universidade da Califórnia do Sul (USC).

O misterioso criptograma, envolto e escrito em papel brocado ouro e verde, revela os rituais e as tendências políticas de uma sociedade secreta estabelecida na Alemanha há 300 anos, assinala um comunicado da instituição em seu site.

Os ritos detalhados no documento que contém 75 mil caracteres indicam que esta sociedade tinha fascínio pelos olhos e a oftalmologia. No entanto, não parece que seus membros tenham sido médicos especializados nesta área.

“Esta decodificação do Copiale abre uma janela para o estudo da história das ideias e das sociedades secretas”, afirmou o especialista em informática, Kevin Knight, da Escola de Engenharia da USC, um dos membros da equipe internacional que decifrou o segredo do ”Copiale Cipher”.

“Os historiadores acreditam que as sociedades secretas desempenharam um papel nas revoluções, mas esta hipótese é difícil de apoiar devido ao fato de que um grande número de documentos está encriptado”, assinalou Knight.

O ”Copiale Cipher” foi descoberto na Academia de Berlim Ocidental no final da Guerra Fria e se encontra atualmente em poder de um colecionador particular. Para decifrar esse código, Knight e suas colegas Beata Megyesi e Christiane Schaefer, da Universidade de Upsala, na Suécia, reescreveram uma versão do texto para que pudesse ser lido pelo computador. Utilizaram para isso um programa de informática criado por Knight.

Depois de ter testado com 80 idiomas, a equipe de criptógrafos se deu conta de que os caracteres romanos careciam de sentido, destinados somente a enganar eventuais leitores interessados em decifrá-los. As mensagens estavam, de fato, nos símbolos abstratos.

Finalmente, as primeiras palavras que tinham sentido em alemão foram decifradas. Elas dizem: “Cerimônias de Iniciação” seguida por “Seção Secreta“. Knight planeja decifrar outras famosas mensagens codificadas, incluindo os criptogramas enviados pelo ”Assassino do Zodíaco”, um assassino em série que agiu entre os anos 1960 e 1970 nos Estados Unidos e que enviou mensagens encriptadas à imprensa e nunca foi preso.

Também quer testar seu programa com a “Kryptos”, uma mensagem cifrada entalhada numa escultura na sede da Agência Central de Inteligência (CIA) e no medieval ”Manuscrito Voynich”, considerado um dos mais misteriosos já encontrados.

Fonte: AFP/Terra