Categoria

Arqueologia

Arqueologia, Notícias

(Arqueólogos encontram ruínas de igreja do século V no Egito)

Um grupo de arqueólogos egípcios encontrou em Luxor, cidade ao sul do Egito, ruínas de uma igreja do século V e um nilômetro do II milênio a.C. Os nilômetros eram poços equipados de uma escada que descia até o nível do lençol freático para permitir a mensuração do nível da água do rio Nilo. As informações são da agência EFE. Segundo informações do Conselho Supremo de Antiguidades, a descoberta foi feita durante uma escavação de rotina para tentar restaurar a conhecida Avenida das Esfinges, que liga os templos de Luxor e Karnak. Outras fotos: Fonte: EFE/Terra

Continue lendo
Arqueologia, Notícias

(Máscara maia iluminada pelo sol é alvo de culto no México)

Indígenas veneram imagem, que tem olhos iluminados com raios do sol no começo de maio Membros da comunidade indígena de Kanki, no sudeste do México, cultuam uma máscara de pedra maia de pedra cujos olhos são iluminados pelo sol no começo de maio. Segundo investigações arqueológicas e astrológicas, o fenômeno do sol iluminando os olhos da máscara foi calculado pelos maias para marcar o que eles consideravam ser o início do ciclo agrícola do ano. A figura representa o Deus do Sol na cultura maia, e o culto pede para que as colheitas sejam fartas. Todo ano, nos primeiros dias…

Continue lendo
Arqueologia, Mistérios, Notícias

(Cientistas afirmam ter encontrado Arca de Noé na Turquia)

Será que dessa vez é verdade? +++ Um grupo de cientistas turcos e chineses afirma terem localizado a Arca de Noé no monte Ararat, de acordo com a imprensa turca. O pesquisador chinês Yang Ving Cing diz que eles encontraram uma estrutura antiga de madeira em uma altitude de 4 mil m no monte que fica no leste da Turquia, na fronteira com o Irã. O cientista é membro de uma organização internacional dedicada à busca pela arca em que, conforme a Bíblia, Noé e sua família escaparam do Dilúvio Universal. Segundo Cing, a estrutura encontrada tem 4,8 mil anos….

Continue lendo
Arqueologia, Notícias

(Moedas de bronze de 2.200 anos são encontradas no Egito)

Também foram encontrados no local outros objetos mais antigos, como contratos que datam de 4.000 aC Arqueólogos egípcios descobriram 383 moedas de bronze da época de Ptolomeu III (246-222 a.C.) no oásis de Fayum, 150 quilômetros ao sul do Cairo, anunciou, em comunicado, o Conselho Supremo de Antiguidades. Cada moeda pesa 32 gramas e tem de um lado a imagem do deus Amon e do outro a de um falcão. Além disso, tem o nome de Ptolomeu inscrito com a palavra rei, que descreve seu cargo. O achado aconteceu em uma zona situada ao norte do Lago Qarun, uma região…

Continue lendo
Arqueologia, Notícias

(Egito anuncia descoberta de tumba do faraó Ken-Amun)

Arqueólogos descobriram um túmulo do faraó Ken-Amun, da 19ª dinastia (1315 a 1201 a.C.), em Ismailia, a 120 km do Cairo, segundo informou nesta quarta-feira o Conselho Supremo de Antiguidades do Egito. Segundo o chefe do departamento, Zahi Hawass, o túmulo recém descoberto está em ótimo estado de conservação. A tumba, feita de tijolos e lama, está decorada com cenas e inscrições conhecidas do período Ramessida. A tumba consiste em uma sala retangular com um teto abobadado de pedra e um poço profundo com o formato quadrado. Fonte: Terra/Reuters

Continue lendo
Arqueologia, Notícias

(Arqueólogos encontram tumbas em oásis de múmias no Egito)

Arqueólogos egípcios encontraram quatorze tumbas de pedras em um cemitério no Oásis de Bahariya, a 350 quilômetros do Cairo. De acordo com o Conselho Supremo de Antiguidades, as tumbas datam do século III antes de Cristo. As informações são da agência Efe. Além das tumbas, foram encontradas quatro máscaras de gesso, um pedaço de ouro com desenhos padronizado dos quatro filhos do Deus Hórus, e utensílios de cerâmica e vidro. Fonte: Terra

Continue lendo
Arqueologia, Notícias

(Exposição reúne corpos de vítimas de erupção em Pompéia)

Uma exposição na Itália mostra os corpos de vítimas da erupção do vulcão Vesúvio sobre a cidade italiana de Pompéia no dia 24 de agosto de 79 d.C. A cidade e o povoado vizinho de Herculano forma cobertos por uma mistura de lava, pedras e cinzas. Estima-se que entre 10 mil e 25 mil pessoas tenham morrido após a erupção. Pompéia foi como que “congelada” no tempo. A quantidade de cinzas e rocha vulcânicas expelidas pelo Vesúvio foi tamanha que os residentes e os animais da cidade foram mortos instantaneamente. São essas figuras, formadas pelos restos dos corpos fossilizados e…

Continue lendo
Arqueologia, Notícias

(Egito descobre porta de granito de 3,5 mil anos)

Uma imponente porta de granito vermelho procedente da tumba de um poderoso conselheiro faraônico que data de 3.500 anos foi descoberta em Luxor, anunciou nesta segunda-feira o ministro egípcio da Cultura, Faruk Hosni. Essa entrada falsa, considerada pelos antigos egípcios como o ponto de passagem ao além, foi desenterrada perto do templo de Karnak, afirmou o ministério em um comunicado. O objeto pertencia à tumba de User, um influente conselheiro ou vizir (termo que significa “ajudante”), da rainha Hachepsut, que governou o Egito entre 1479 e 1458 antes de Cristo, o reinado mais longo de uma mulher faraó. Sobre a…

Continue lendo
Arqueologia, Notícias

(Pesquisadores encontram muro de 23 mil anos na Grécia)

Um grupo de paleontologistas gregos descobriu um muro de pedra de 23 mil anos – o mais antigo do país – em uma gruta da Tessália, centro do país, informou o ministério da Cultura. A idade do muro, provavelmente um dos mais antigos do mundo, foi estabelecida através de um processo de detecção por luminescência óptica. “A datação corresponde ao período mais frio da última época glacial, o que indica que foi construído pelos habitantes paleolíticos da gruta para se proteger do frio”, afirma o comunicado do ministério. O muro cobre dois terços da entrada da gruta, lugar onde os…

Continue lendo
Arqueologia, Mistérios, Notícias

(Arqueólogos descobrem cemitério de povo misterioso no Tibete)

É… realmente conhecemos muito pouco do nosso passado… As fotos eu tirei do site do jornal  The New York Times. Os grifos são meus. +++ No meio de um deserto aterrorizante no norte do Tibete, arqueólogos chineses escavaram um extraordinário cemitério. Os ocupantes morreram quase quatro mil anos atrás, mas seus corpos foram bem preservados pelo ar seco. O cemitério fica em território hoje pertencente à província de Xinjiang, noroeste da China, mas os restos encontrados são de pessoas com traços europeus, cabelos castanhos e narizes longos. Embora sepultados em um dos maiores desertos do mundo, os corpos foram enterrados…

Continue lendo
Fechar