Buda

Buda

Este não é o primeiro post em que falo sobre Buda, já havia falado sobre ele anteriormente, num post que mostrava apenas um vislumbre de sua história e sabedoria. Mas neste quero falar sobre o livro chamado Buda, A História de um Iluminado, que finalizei ontem.

A famosa história do príncipe Sidarta Gautama, que mais tarde se tornou Buda, é contada neste livro, pelo renomado autor e médico indiano, Deepak Chopra.

Apesar de ser uma ficção criada por Chopra, sobre a vida de Sidarta, a história se atém ao que se conhece sobre a vida do Buda. Sidarta foi um príncipe do reino de Sakya, nascido na cidade de Kapilavastu, fronteira entre a Índia e o Nepal. Sua mãe era a rainha Maya, e seu pai, o rei-guerreiro Suddhodana. Quando nasceu, foi profetizado que Sidarta poderia ter dois destinos: governar os quatro cantos do mundo ou governar a própria alma.

Assim que o rei ficou sabendo da profecia, se apressou em arranjar alguma maneira de fazer com que seu filho fosse um grande rei, ao contrário de um grande sábio. Então, cercou o menino somente de coisas belas e muitos prazeres, expulsando do reino tudo o que pudesse lembrar sofrimento e morte, e conseqüentemente, despertar em Sidarta a vocação monástica e mística. Porém o destino de grande sábio do menino parecia ser mais forte. E Sidarta contava com ajuda e proteção invisíveis. Assim, a profecia daquele que governa a Si-mesmo se cumpriu, e o pequeno e protegido príncipe se tornou um grande monge e Iluminado. A história, como contada por Chopra, está dividida em três momentos: Sidarta, O Príncipe; Gautama, O Monge e Buda, O Compassivo. O modo como o autor conta essa famosa história é belíssimo, com um realismo que transcende a lenda e que coloca Sidarta Gautama como um homem de carne e osso, com dúvidas e inseguranças, mas que mesmo assim, conseguiu tocar o mundo.

Nas palavras de Deepak Chopra:

“Escrevi este livro para ser uma espécie de jornada sagrada, ficcional em muitos aspectos, mas fiel em termos psicológicos ao que parece ser o caminho de alguém que busca a espiritualidade. Buda foi um mortal, como eu e você, e ainda assim alcançou a iluminação e atingiu o nível de um imortal. O milagre é que chegou lá seguindo o próprio coração, tão humano quanto o seu e o meu, e igualmente vulnerável.”

O livro traz ainda um Epílogo e um capítulo de introdução ao Budismo, muito interessante, que explica os fundamentos dessa filosofia, da maneira como ela foi criada por Buda.

Para quem se interessa pelo Budismo, ou gostaria de saber mais sobre o assunto, encontrei um documentário lindo, da mesma série de documentários de “O Hinduísmo“, que postei no início da semana aqui no blog. Neste documentário, é contado um pouco da história do Budismo, e nos permite compreender um pouco mais de sua complexa, porém realista, filosofia. O documentário está dividido em 5 partes, em Inglês com legendas em Português.

Parte 1:

http://www.youtube.com/watch?v=50lOkB2L-Io

Parte 2:

http://www.youtube.com/watch?v=CKfUgc83mJ0

Parte 3:

http://www.youtube.com/watch?v=7tUBytOIJgo

Parte 4:

http://www.youtube.com/watch?v=dfgH284Cp-Q

Parte 5:

http://www.youtube.com/watch?v=4pubzEMYhgY