O templo foi descoberto no antigo sítio de El Paraíso

Estrutura no sítio arqueológico de El Paraíso, perto de Lima, incluiria local para oferenda cerimonial

Arqueólogos ligados ao Ministério da Cultura do Peru dizem ter descoberto um templo que poderia ter até 5 mil anos no sítio arqueológico de El Paraíso, perto de Lima.

O templo seria uma edifício retangular de 6,82 metros de comprimento e 8,04 metros de largura.

Em seu centro, há uma estrutura que seria usada para manter uma fogueira, provavelmente em oferendas cerimoniais, segundo os arqueólogos.

O templo foi descoberto em um dos lados da pirâmide principal no antigo local de El Paraiso

O templo foi descoberto em um dos lados da pirâmide principal, no antigo sítio de El Paraiso

Com 10 ruínas, El Paraíso é um dos maiores sítios arqueológicos da região central do Peru.

Os arqueólogos estavam no local para fazer trabalhos de conservação em nome do Ministério da Cultura, quando se depararam com os restos do que seria o antigo templo, composto por areia e pedras escurecidas.

Paredes


As paredes do edifício originalmente teriam tido 2,5 metros de altura e seriam cobertas de argila amarela e tinta. As paredes que sobraram, porém, só têm 70 centímetros.

As paredes teriam sido de 2,5 m (8 pés) de altura, mas apenas cerca de 70 centímetros permaneceram, com a estrutura no centro

As paredes teriam sido de 2,5 m (8 pés) de altura, mas apenas cerca de 70 centímetros da altura delas permaneceram, com a estrutura no centro

Segundo os arqueólogos, a descoberta sugere que as comunidades que viviam na região durante a chamada Era Pré-Cerâmica (entre 3500 a.C. e 1800 a.C.) eram mais interconectadas do que se acreditava anteriormente.

“Ela confirma que a região em torno de Lima foi um foco de atividade das civilizações do território andino, o que demonstra sua importância religiosa, econômica e política”, disse o vice-ministro da Cultura do Peru, Rafael Varo.

Segundo Marco Guillen, coordenador da equipe de arqueólogos que fez a descoberta, a principal característica da religião dos antigos habitantes do local seria o uso do fogo, que queimava no centro dos seus templos.

“A fumaça era usada pelos sacerdotes para se comunicar com os deuses”, diz Guillen.

Acredita-se que o Peru tenha milhares de ruínas não descobertas – o que faria do país um destino preferencial para arqueólogos e também saqueadores.

 

Fonte: BBC Brasil/Último Segundo