Arqueólogos anunciaram nesta segunda-feira a descoberta de uma tumba com mais de 4,5 mil anos. O local fica ao sul da necrópole dos construtores das pirâmides, no Cairo, Egito. As informações são da agência EFE.

Segundo o secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades, Zahi Hawass, é a primeira tumba encontrada na região e se difere das descobertas até hoje pelo desenho arquitetônico.

De acordo com o site da TV Fox News, as autoridades egípcias acreditam que a tumba possa fazer parte de uma grande e desconhecida necrópole em Giza (a região onde ficam as três mais famosas pirâmides).

Ainda segundo o site, os arqueólogos dizem que os desenhos encontrados no local indicam que na tumba foi enterrado Rudj-ka, o sacerdote que liderou o culto mortuário do faraó Quéfren, construtor de uma das três grandes pirâmides.

Desenhos indicam que na tumba foi enterrado sacerdote de um dos principais faraós

Desenhos indicam que na tumba foi enterrado sacerdote de um dos principais faraós

Fonte: Terra/EFE