Recebi esse texto hoje, que conta a história de sucesso, fracasso e o “renascimento das cinzas” de Steve Jobs, fundador e criador da Apple/Macintosh. Muitas vezes encaramos um grande problema como uma conspiração do mundo contra nós. Pensamos que o problema é uma grande injustiça, algo que não merecemos. Mas, como diz o ditado, “a verdade é filha do tempo, não da autoridade”, e com o tempo, percebemos que aquele problema enorme, aparentemente sem solução, era exatamente o que precisávamos sofrer para abrir a nossa mente para uma nova realidade, uma nova percepção da própria vida. Traduzido por mim, mas com a autoria de Steve Jobs:

+++

Amor e Perda

Eu era sortudo. Encontrei o que amava fazer já cedo na vida. Woz e eu começamos a Apple na garagem dos meus pais, quando eu tinha 20 anos. Nós trabalhamos arduamente, e em 10 anos a Apple cresceu de apenas nós dois em uma garagem para uma companhia de 2 bilhões de dólares com mais de 4.000 funcionários. Nós tínhamos acabado de lançar a nossa melhor criação – o Macintosh – um ano antes, e eu tinha acabado de completar 30 anos. E então eu fui demitido. Como você pode ser demitido da companhia que você começou?

Bem, conforme a Apple crescia, nós contratamos alguém que eu achava que era bem talentoso para comandar a companhia comigo, e no primeiro ano ou mais, as coisas foram bem. Mas então as nossas visões de futuro começaram a divergir, e no fim tivemos uma desavença. Quando isso aconteceu, a nossa banca de diretores ficou do lado dele. Então, aos 30, eu estava fora. E fora de uma maneira bem pública. O que tinha sido o foco de toda a minha vida adulta havia acabado, e isso foi devastador.

Por alguns meses, eu realmente não sabia o que fazer. Sentia que havia decepcionado a próxima geração de empreendedores – que havia deixado a batuta cair quando ela me foi passada. Encontrei-me com David Packard e Bob Noyce e tentei me desculpar por ter errado feio. Foi um fracasso muito público e pensei em abandonar tudo. Mas alguma coisa lentamente começou a despertar em mim – eu ainda amava o que fazia. Os acontecimentos com a Apple não haviam mudado isso. Eu havia sido rejeitado, mas ainda estava apaixonado. E então eu decidi recomeçar.

Eu não percebi isso na época, mas ter sido demitido da Apple foi a melhor coisa que poderia ter acontecido comigo. O peso de ser bem-sucedido foi substituído pela leveza de ser um iniciante novamente, com menos certezas à respeito de tudo. Isso me libertou para entrar em um dos períodos mais criativos da minha vida.

Durante os 5 anos seguintes, iniciei uma companhia chamada NeXT e outra chamada Pixar, e me apaixonei por uma mulher incrível, que se tornou minha esposa. A Pixar foi em frente e criou o primeiro filme de animação computadorizada do mundo, “Toy Story”, e hoje é o estúdio de animação mais bem-sucedido do mundo. Em uma reviravolta extraordinária, a Apple comprou a NeXT.

Eu voltei para a Apple, e a tecnologia que desenvolvemos na NeXT está no coração do atual renascimento da Apple. E Laurence e eu temos uma família maravilhosa juntos.

Tenho certeza que nada disso teria acontecido se eu não tivesse sido demitido da Apple. Foi um remédio amargo, mas eu acho que o paciente aqui precisava. Algumas vezes a vida atinge você com um tijolo na cabeça. Não perca a fé. Eu estou convencido que a única coisa que me manteve indo em frente foi o amor pelo que fazia. Você precisa encontrar o que ama. E isso é verdade não só para o seu trabalho, mas para os seus relacionamentos também.

O seu trabalho irá preencher uma grande parte da sua vida, e a única maneira de se sentir verdadeiramente satisfeito é fazer aquilo que você acredita ser um ótimo trabalho. E a única maneira de fazer um ótimo trabalho, é amando o que faz. Se você ainda não encontrou, continue procurando.

Não se acomode. Assim é com todos os assuntos do coração, você reconhecerá quando encontrar. E, da mesma forma que em qualquer grande relacionamento, vai ficando melhor e melhor conforme os anos passam. Portanto, continue procurando até encontrar. Não se acomode.