Segundo arqueólogo, os centros cerimoniais, que ficam em área de floresta, podem ser os mais antigos do país

Uma equipe de arqueólogos peruanos encontrou dois centros cerimoniais de mais de 4 mil anos em uma floresta no norte do Peru. Eles seriam os mais antigos do país e fazem parte da cultura bracamoros, de acordo com o jornal El Comercio.

Foram achados 14 sítios funerários, que tinham oferendas e ossadas de crianças e adolescentes. O local onde os vestígios arqueológicos foram encontrados era usado anteriormente como depósito de lixo pelos moradores de Jaén. Até que uma equipe de arqueólogos liderada por Quirino Oliveira decidiu desenterrar as estruturas, estimulados por evidências de fósseis e de cerâmica encontradas nas últimas décadas.

temploEscavação. Arqueólogos trabalham em Jaén, no Peru No início dos trabalhos, em maio deste ano, foi achada uma grande parede semicircular construída com uma mistura de argamassa de barro e pedras que pesam 200 quilos.Olivera disse que se pode estar “frente a uma das primeiras civilizações do Peru”. “Nem nos Andes ou no litoral, templos com essa idade e esses recursos foram encontrados”, afirmou.

Os dois templos, localizados na região de Montegrande e San Isidro, são os primeiros encontrados no Peru numa região de contato entre floresta e montanhas.

Fonte: EFE/Estadão