Para mim, parece que a moça não tem qualquer percepção especial ou sentimento que possa levantar esse livro acima do nível de “curiosidade”.

(do bilhete de rejeição do livro “O Diário de Anne Frank”)

Em um post anterior eu havia mencionado o livro de Jack Canfield e Jane Switzer, “Os Princípios do Sucesso“. Neste post trago outros trechos (excelentes) sobre um assunto um tanto delicado: a rejeição. Partindo do princípio de que a esmagadora maioria das pessoas faz tudo o que pode para evitar ser rejeitada, inclusive  deixar de viver a vida que gostaria de viver, Jack Canfield mostra porque a rejeição é uma parte importante e subestimada (no sentido positivo e superestimada no negativo) de nossas vidas. Para refletir… e muito.

+++

Se quiser ser bem-sucedido, você precisa aprender a lidar com a rejeição – ela é parte natural da vida. Para superar a sensação negativa de não ser escolhido para o time, de não passar no vestibular, de não ser eleito, de não conseguir a promoção que deseja ou de ser despedido, você deve entender que a rejeição é um mito – só existe na sua cabeça.

Pense bem. Se convidar alguém para jantar e a pessoa disser não, lembre-se que nada mudou – você não tinha mesmo companhia para jantar. Ou seja, não há nada a perder quando se pergunta ou se pede alguma coisa. A situação só muda quando você diz a si mesmo algo como: “Mamãe tinha razão. Ninguém jamais vai gostar de mim. Eu sou o esgoto do mundo!”

Em algum lugar lá fora, alguém está esperando por você e suas idéias. Basta continuar tentando até obter um sim. É como o meu sócio Mark Victor Hansen gosta de dizer: “O que você quer, quer você.”

ALGUMAS REJEIÇÕES FAMOSAS

Lembre-se de que, para obter o que se quer, é preciso perguntar e insistir até conseguir o que deseja. Considere os seguintes casos:

  • Quando Alexander Graham Bell ofereceu os direitos de produzir o seu telefone por US$100 mil ao presidente da Western Union, Carl Orton, este respondeu: “Que espécie de uso esta empresa poderia fazer de um brinquedo elétrico?”
Graham Bell mostrando como funcionava o telefone

Graham Bell mostrando como funcionava o telefone

  • Angie Everhart foi recusada pela dona da agência de modelos Ford. Por quê? “Ruivas não vendem.” Everhart tornou-se a primeira ruiva na História a aparecer na capa da revista Glamour e fez uma grande carreira nas passarelas e até no cinema, onde participou de 27 filmes.
Angie Everhart

Angie Everhart

  • O romancista Stephen King chegou a jogar o manuscrito de “Carrie” no lixo, por estar cansado de ouvir os editores dizendo que “não estavam interessados em ficção científica, que só trata de utopias negativas que não vendem.” Sua mulher resgatou o original de “Carrie” e acabou sendo lançado por outra editora, vendeu mais de quatro milhões de exemplares e foi transformado em filme, tornando-se um sucesso financeiro fenomenal.
Stephen King

Stephen King

  • Em 1998, os fundadores da Google, Sergey Brin e Larry Page, fizeram contato com o Yahoo e sugeriram uma fusão. O negócio não foi para a frente, pois os donos do Yahoo sugeriram que eles continuassem trabalhando no seu “projeto de doutorado” e voltassem a fazer contato mais tarde. 10 anos depois, a marca Google é uma das mais valiosas do mundo.
Sergey Brin e Larry Page

Sergey Brin e Larry Page

“É impossível vender histórias de animais nos Estados Unidos.”

(frase de rejeição de um editor ao manuscrito de “A Revolução dos Bichos”, de George Orwell)

Todos que chegaram ao topo tiveram que suportar rejeições. O mais espantoso número de rejeições é, provavelmente, o caso de John Creasey, o mais popular escritor britânico de romances policiais. Foram 743 rejeições antes de conseguir publicar o primeiro de seus 562 livros.

Se John Creasey conseguiu suportar 743 rejeições no caminho para o seu sucesso, você também pode.

John Creasey

John Creasey